top of page
  • Foto do escritorMatheus Corrêa

Besouro Azul


Trailer de Besouro Azul

Apesar de ser uma informação conhecida pelos fãs dos quadrinhos, o fato é que a maioria dos cidadãos comuns não sabem que o personagem Besouro Azul teve 3 versões diferentes. E se no passado a história do super-herói estava totalmente atrelada a figura de um deus egípcio, conhecido como Khepri, na versão cinematográfica o background do conhecido escaravelho é deixado um pouco de lado. Isso porque quando a DC Comics comprou os direitos, algumas mudanças foram feitas.


Mas o passado do personagem existe e é até referenciado nos créditos de abertura, com imagens tímidas de uma pirâmide, por exemplo.

Não é muito raro em cabines de imprensa alguma figura importante envolvida na produção aparecer em um vídeo antes do filme começar. Aqui não foi diferente. Xolo Maridueña e Bruna Marquezine apareceram para dar um "Olá", e aqui já fica claro o nível de importância que o estúdio dará a atriz na divulgação da produção.


Besouro Azul

Xolo Maridueña interpreta o jovem Jaime Reyes que logo após se formar na faculdade volta para casa e se depara com uma série de atribulações que a família começou a passar. Só o fato de Jaime ter concluído seus estudos (nos EUA) rende piadas e ele é obrigado a ouvir que "deve estar cheio de dívidas". Talvez, a primeira crítica social do filme. Assim que o personagem chega no aeroporto, algumas coisas vem a tona: seu pai sofreu um infarto, a oficina que oferecia sustento aos seus familiares foi tomada e sua casa corre o mesmo risco.


A causa de todos esses problemas? Victoria Kord (Susan Sarandon), CEO da Kord Industries, que após a morte do seu irmão, Ted Kord, herdou a empresa que tanto desejava. Victoria sempre deixa bem claro as suas intenções e não tem medo de fazer qualquer coisa para atingir seu objetivo, recuperar o escaravelho do Besouro Azul. Mas essa não é a sua única intenção. A personagem transformou a Kord Industries ao longo dos anos em uma empresa basicamente armamentista e seu principal lançamento é o O.M.A.C. ("One Man Army Corps", ou "Exército de um homem só"), elemento que vai agradar os fãs dos quadrinhos e animações da DC.


Bruna Marquezine

É aí que entra Jenny Kord (Bruna Marquezine). A personagem é sobrinha da Victoria, portanto filha do falecido Ted Kord. Totalmente diferente de sua tia, Jenny gostaria de uma empresa voltada a outros negócios e acha muito perigoso o descobrimento do escaravelho, já que o mesmo é tido como uma possível arma de destruição em massa.


Jaime vive uma realidade totalmente diferente de Jenny. Os dois vivem em Palmera City, cidade fictícia localizada no Texas, porém os planos abertos da cidade não deixam esconder o esforço da equipe de efeitos visuais em deixar claro para o espectador as diferenças socioeconômicas entre o centro e o lado mais afastado da cidade, bairro chamado de Edge Keys. E é nesse momento que o roteirista Gareth Dunnet-Alcocer comete seus primeiros deslizes, utilizando de frases expositivas para deixar claro algo que é facilmente visto, como dito anteriormente. "Nosso superpoder é ser invisível para os ricos".


Mas o roteiro tem bons momentos. Como quando utiliza, criativamente, uma propaganda da Kord Industries para demonstrar alguns poderes do Besouro Azul e do próprio O.M.A.C., ou quando mostra que Jaime está distante daquele mundo de Kord's. Note a pronúncia que a recepcionista da Kord Industries irá falar "Jaime", por exemplo. Ou quando acha, mesmo sem qualquer informação sobre Jaime, que ele só pode ser um entregador. É nessa linha que a trama seguirá. Além de demonstrar as diferenças entre ricos e pobres, temos diálogos expondo os problemas da imigração, por exemplo. Mas tudo poderia ser um pouquinho mais subjetivo, não precisando chegar ao ponto de ouvirmos um personagem gritar: "abaixo os imperialistas!".


O diretor Ángel Manuel Soto até tenta salvar os momentos de baixa do roteiro, mas não consegue distrair o espectador do texto que se entrega ao melodrama e insere frases batidas em flashbacks totalmente desnecessários para a narrativa. Ángel tenta ser criativo, mas acaba produzindo sequências que destoam do resto do filme, e esbarra em obras totalmente distantes do filme em questão, como "Fonte da Vida" de Darren Aronofsky.


Alguns detalhes chamam atenção na atuação da Bruna Marquezine. Basta perceber o sotaque presente na atuação. A atriz é natural de Duque de Caxias, município localizado na baixada fluminense do estado do Rio de Janeiro. E apesar de parecer óbvio a presença do sotaque carioca, a atuação é boa o bastante para me fazer ter dúvidas se esse não foi um detalhe proposital, até porque a personagem interpretada pela atriz é brasileira também.


Contando com duas cenas pós-créditos, "Besouro Azul" termina com uma mensagem de esperança que ajuda a definir a obra, não só como um filme de super-herói, mas como um "filme família", que é agradável, apesar de alguns deslizes.


NOTA: 6


O filme estreia exclusivamente nos cinemas no dia 17/08/2023.


 

FICHA TÉCNICA

Direção: Ángel Manuel Soto

Roteiro: Gareth Dunnet-Alcocer

Produção: John Rickard e Peter Safran

Fotografia: Pawel Pogorzelski

Montagem: Craig Alpert

Elenco principal: Xolo Maridueña, Bruna Marquezine, George Lopez, Susan Sarandon, Raoul Max Trujillo, Elpidia Carrillo e Damián Alcázar.

bottom of page